Tire suas dúvidas sobre a faculdade e o mercado de Moda no Brasil

Pensar em cursar Design de Moda ou algum curso nessa área? Saiba que a indústria é a segunda que mais emprega no país!

Na manhã do próximo sábado, 17, o Erik vai precisar escolher no palco do programa Como Será?, da Rede Globo, entre os cursos de Design de Moda, que sonha fazer, e de Veterinária, que os pais sonham que ele faça. Mas a grande paixão do adolescente é mesmo a moda! E como a CAPRICHO recebe inúmeras mensagens de estudantes que sonham em seguir essa mesma profissão do Erik, conversamos com a doutora Giselle Welter, psicóloga, mestre e consultora de orientação de carreira, e com a Fernanda Yamamoto, estilista e um dos principais talentos da moda brasileira, para tirar as principais dúvidas teóricas e práticas sobre o tema.

Tire suas dúvidas sobre a faculdade e o mercado de Moda no Brasil

(Reprodução/Reprodução)

1. O curso de moda ainda é visto com maus olhos por muitos pais, que se preocupam com a situação do mercado de trabalho. Como conversar com eles e fazê-los entender que o mundo mudou?
Apesar de existir mais de cem escolas e faculdades do moda no Brasil, Giselle explica que o curso ainda é relativamente recente, já que chegou ao país nos anos 80. Por isso, muitos responsáveis ainda ficam com a pulga atrás da orelha. Contudo, você tem uma carta na manga para argumentar com eles: “A indústria da moda é o segundo setor que mais emprega no país, perdendo apenas para a indústria de alimentos e bebidas. Também é o segundo maior gerador de empregos, com 32 mil empresas no segmento têxtil em todo o país. É o quarto maior parque produtivo de confecção do mundo e quinto maior produtor têxtil”, afirma a orientadora. O Brasil também passou a ser referência mundial em design de moda praia, jeanswear, homewear, fitness e lingerie. Então, fica a dica!

2. Muitos classificam o curso de Design de Moda na área de ciências aplicadas. O que seria essa área? Ela está dentro de Humanas?
“Design de Moda é uma das aplicações do Design. Há muitos estilistas com formação em Arquitetura e Design de Produto, por exemplo, pois cursos do tipo ampliam a bagagem cultural do profissional. A moda é uma carreira que envolve fatores estéticos, simbólicos, ergonômicos e produtivos”, esclarece a orientadora, que ainda explica que os profissionais podem especializar-se em áreas como modelismo, marketing da moda e/ou negócios. “O trabalho do designer de moda não se restringe, portanto, ao trabalho em ateliê de alta costura”, finaliza.

3. É preciso saber desenhar ou você aprende durante o curso?
É fundamental, porém não obrigatório. O mais importante mesmo é que o aluno tenha dedicação e fique por dentro das tendências de moda nacionais e internacionais. “O desenho faz parte do curso, pois é a maneira de dar forma a uma ideia, mas não é tudo. Profissionais da área recomendam que interessados em seguir a carreira de designer de moda se dediquem muito à costura e modelagem. Também é preciso ter muita pesquisa e organização, pois capacidade de planejamento é fundamental para que se tenha noção da coleção como um todo”, explica Giselle.

(Reprodução/Reprodução)

4. Como é o dia a dia de trabalho em um ateliê?
Fernanda Yamamoto explica que a rotina é bem dinâmica e segue o fluxo de desenvolvimento da coleção. “Em linhas gerais, você precisa pensar no tema da próxima coleção, pesquisar esse tema, fazer a cartela de cores, escolher tecidos, desenhar os modelos de roupas, fazer a modelagem de cada modelo, fazer uma peça piloto de cada modelo, provar, ajustar, aprovar, fazer a produção, conferir e depois mandar para a loja. Aí o ciclo termina”, conta a estilista. Ufa! Que suadeira, não?

5. Um profissional pode ter quais carreiras dentro do mercado da moda?
Yamamoto conta que o profissional pode trabalhar sendo estilista como ela, mas atuar em outros setores, como modelagem, criação de figurinos, produção e styling para revistas, TV e editorias, gestão de negócios e/ou eventos, criação de vitrines…

6. Quais aptidões uma pessoa que pensa em cursar Design de Moda deve ter?
“Muita determinação e nenhum medo de colocar a mão na massa. Se quiser trabalhar com criação, tem que ser uma pessoa atenta e curiosa!”, dá a dica a estilista Fernanda.

7. O mercado da moda está crescendo no Brasil?
No momento, por causa de toda a crise econômica mundial, ele se encontra estagnado, assim como outras profissões. Ou seja, não é algo pontual. “Contudo, há muitos caminhos e possibilidades para quem quer ingressar no mercado de moda”, Yamamoto garante.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s