Menstruação atrasada? Calma! Há muitos motivos (além de gravidez) que fazem isso acontecer

É inevitável: Se a menstruação atrasa um pouco, a primeira coisa que vem à cabeça é: “estou grávida!”. Mesmo que não existam motivos para essa suspeita. “Ai, mas e se tinha alguma coisa no banco do ônibus, na privada, na piscina…?”. Quem nunca pensou isso? Relaxa! Em primeiro lugar, vale lembrar que é importante se prevenir caso você tenha relações sexuais. Use camisinha e, se quiser, associe outros métodos contraceptivos como o anticoncepcional – isso já diminui muito as chances.
 
Além disso, saiba que a menstruação não existe apenas para indicar se uma pessoa está grávida ou não. Ela “é um reflexo de que o sistema hormonal da mulher está funcionando de maneira adequada”, explica o professor de ginecologia da USP Gustavo Maciel
 
 
Aí você se pergunta: “Mas se não é gravidez, o que mais pode ser?”. O ciclo menstrual costuma durar entre 25 e 35 dias e variações de mês para mês realmente não são normais, mas tenha sempre em mente que uma série de outros fatores podem desregulá-lo e atrasar ~bastante~ a menstruação. A gente explica os mais comuns:
 
1. Emocional abalado“Existem situações em que a pessoa está sob intenso estresse ou enfrentando algum fator emocional mais intenso e isso pode atrapalhar”, explica o Dr. Gustavo. Isso acontece porque o ciclo menstrual é controlado, em primeiro lugar, na cabeça. “Um hormônio que é produzido no hipotálamo (uma parte do cérebro) induz a produção de outro, que, por sua vez, induz a produção de outro no útero. O ciclo é como um efeito cascata de hormônios”, completa. Ou seja, se não está indo tudo tão bem com o psicológico, a produção hormonal fica desregulada e pode afetar a menstruação mesmo.
 
2. DoençasAlguns probleminhas de saúde, nem sempre graves, como viroses ou infecções simples, podem causar um pequeno atraso na menstruação. No entanto, a doença mais comum quando se trata de ciclo menstrual desregulado é chamada de Síndrome do Ovário Policístico. “É quando a pessoa produz um pouco mais de hormônio masculino do que as mulheres normalmente produzem”, conta o ginecologista. Com isso, há toda uma alteração hormonal no organismo e pode ser que a menstruação nem sequer apareça naquele mês. Outro problema que pode interferir no ciclo menstrual é o de tireoide (tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo). Nesses casos, mesmo quando a pessoa já controla por meio de medicamentos, ocorrem algumas alterações nos níveis dos hormônios tireoidianos no sangue – e aí tem chances desregular tudo e causar o atraso.
 
3. MedicamentosAlguns remédicos, na maioria, hormonais, podem inteferir no ciclo menstrual. Ele destaca que os remédios para emagrecer, além dos anabolizantes e esteróides (que muita gente toma quando faz academia) são os principais vilões do ciclo – e lembramos que eles não fazem nada bem para a saúde no geral, hein?! É preciso usar com acompanhamento médico, sim! Os antidepressivos, antipsicóticos, imunossupressores e anti-hipertensivos também podem atrasar a menstruação. Mas tem um tipo de medicamento, em especial, que merece os holofotes: os remédios para desentupir o nariz! “Algumas fórmulas podem conter substâncias que são prejudiciais nesse aspecto. O corticoide é um exemplo. Muita gente nem tem noção de que alguns remédios inalatórios têm corticoide e aí o uso crônico pode trazer uma série de danos para o organismo, como desregular o ciclo menstrual”, ele alerta. Se você tem asma e faz tratamento com bombinha, também vale ficar de olho nessa substância!
 
4. Atividade física em excesso
Não estamos falando das pessoas que vão três vezes por semana na academia, mas de quem leva uma rotina de atleta. Exercício faz muito bem para a saúde; só que na medida certa. “Se conseguir fazer 150 minutos por semana de aeróbico e, eventualmente, musculação, isso tem impacto positivo em termos de regulação do ciclo menstrual”, indica o professor de ginecologia da USP. No entanto, as rotinas de alta performance, de gente que passa mais de cinco horas por dia na academia, podem trazer problemas porque a pessoa tem um gasto calórico muito elevado, pouquíssima gordura corporal e geralmente enfrenta estresse por causa do treino. E aí já viu, né? Toda essa intensidade pode alterar o ciclo também.  
 
5. Peso
Os dois extremos, tanto anorexia quanto obesidade, podem atrasar a menstruação. “Na maioria das vezes, é tudo pelo controle do cérebro. Lá, também estão o que chamamos de centros de saciedade, de fome, de estresse, de emoção… está tudo ligado. Distúrbios alimentares podem enlouquecer esse sistema“, explica Gustavo Maciel. Pessoas que sofrem bruscas variações de peso e um curto espaço de tempo também podem sentir os efeitos no ciclo menstrual, pois o hormônio feminino responsável pela maturação de óvulos, conhecido como estrogênio, recebe uma ajudinha das células de gordura produzidas pelo corpo. Por isso, algumas alterações na quantidade de gordura do corpo podem interferir na produção do estrogênio que, consequentemente, interfere na produção de óvulos. Assim, é bem normal que a menstruação atrase.
 
6. Início recente da menstruação
“A partir da primeira menstruação, o ciclo pode demorar uma média de dois a três anos para regular. A gente fala que o eixo de produção hormonal está imaturo ainda, então é muito comum que haja variações nesse período”, conta o Dr. Gustavo. Então, se não faz tanto tempo assim que você começou a menstruar, não precisa se preocupar se as coisas ainda não estiverem totalmente em ordem. Teoricamente, é só depois desse periodo inicial que ela regula totalmente e aí fica padronizada para o resto da vida – se estiver tudo bem com os seus hormônios, claro! 
 
Deu para perceber que os hormônios são a peça chave da menstruação e que uma série de coisas podem bagunçá-los, né? Então, um atraso pode significar desde ansiedade até doenças mais chatinhas. “Eventualmente a pessoa tem um vestibular e aí, perto da prova, atrasou a menstruação! É bom observar e ver como fica no mês seguinte, porque pode ser do nervosismo”, exemplifica o Dr. Gustavo. 
 
 
É realmente motivo para se preocupar quando esses atrasos começam a ficar constantes. Se os episódios se repetem cerca de três meses seguidos, é melhor procurar ajuda médica para entender o que está acontecendo. O importante é saber que se medicar sozinha pode ser arriscado! A pílula do dia seguinte existe para ser usada em uma emergência, então consumi-la com frequência ou só porque a menstruação não está descendo pode causar uma série de danos no organismo, como já explicamos aqui na CAPRICHO.
 
Ah, e se você procurar na internet sobre o atraso, provavelmente verá várias receitinhas que prometem ajudar a menstruação a vir logo. Chá de canela, de sálvia, de agoniada? “O grande problema dessa solução caseira é que é difícil resolver o desconhecido. Se você não sabe o que causa o atraso, vai tratar o quê?“, alerta o ginecologista Gustavo Maciel. Existem tantas variáveis que realmente não é recomendado fazer esse tipo de opção. O mais indicado é mesmo procurar um médico para descobrir o que está acontecendo!
 
Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s