Aborto até o terceiro mês não é crime, de acordo com o Supremo

Embora a decisão tenha sido referente a um caso específico, os magistrados poderão adotar esta medida em outras instâncias.

Nesta terça-feira (29), o Brasil deu os primeiros passos para uma grande mudança de atitude. A primeira turma do Supremo Tribunal Federal decidiu que praticar abordo nos três primeiros meses de gestação não é crime!

aborto-2

A decisão é referente a um caso específico, em que foi revogada a prisão preventiva de cinco pessoas que trabalhavam em uma clínica de aborto em Duque de Caxias (RJ). E, agora, outros magistrados poderão adotar este entendimento em outras instâncias.

O prazo de três meses foi tirado da comparação com países como Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Canadá, França, Itália, Espanha, Portugal e Holanda, que não criminalizam o aborto na fase inicial da gravidez.

aborto

No próximo dia 7, o plenário do Supremo julgará a possibilidade de aborto nos casos em que a mulher foi infectada pelo vírus da Zika.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Emilly Leite

    Ridículo! o bebê também não é “coisa” para ser arrancado e jogado fora! Repense esses conceitos ruins. Já que não quer um filho, previna. Sabe a camisinha?! então, ela ajuda prevenir, além de gravidezes indesejadas, doenças sexualmente transmissíveis.

    Curtir

    1. Jéssica Anaia

      Concordo. É uma criança não uma coisa que você joga fora. É uma vida que deve ser respeitada.

      Curtir

      1. Maria Clara Nunes

        E no caso de uma mulher que foi estruprada, ela é obrigada á dar continuação a uma gestação que é fruto de um trauma ? Qnd forem colocar suas opiniões não julguem sem conhecer o lado da mulher por que isso é muito fácil mas, fazer prevalecer o seu direito e a sua escolha diante de pessoas que só julgam sem conhecimento de causa, isso sim é coragem e respeito com o seu corpo

        Curtir

      2. lara pinheiro

        Mesmo se a mulher foi estuprada o bebe não tem nada a ver com isso, é uma vida, querendo ou não quem aborta é também um assassino, porque ta tirando uma vida inocente que não pediu para estar ali.
        RESPEITE SIM SEU CORPO, MAS PRINCIPALMENTE RESPEITE A VIDA.

        Curtir

      3. Deborah Torres

        concordo com vc aborto é infanticídio
        e outra a vida de um bebe vitima de estupro tem o mesmo valor de que uma feito atravez de sexo consensual
        mas para maria clara vc sabia que a lei do nosso pais garante o aborto em caso de estupro, abuso sexual ou risco de morte para a gestante ? vcs sempre dizem mas e em caso de estupro, mas não sabem a lei do país a qual vive
        agr da para ver que a matéria é super tendenciosa

        Curtir

    2. Lottie Oliveira

      A camisinha não é 100% eficaz, pílulas não são 100% eficazes, nada é perfeito. Você pode ficar grávida mesmo com proteção máxima.
      Você acha que não é “infanticídio” ter um filho e largar num orfanato onde essa criança irá crescer e talvez não ser adotada. Irá fazer 18 anos e não terá para onde ir.
      Isso não é infanticídio? Ter uma criança pra jogar na rua?
      A lei protege quem foi estuprada, a propósito.
      Eu tenho pena de alguém com uma mentalidade tão pífia, porque vocês não sabem nada sobre a vida. Vão aos morros e periferias e vejam por si só que tem crianças de 13 anos transando sem saber que podem engravidar. Eu posso dizer porque eu conheço casos assim. Tem gente que não tem acesso a informações que você acha que estão em todos os lugares, como “camisinha previne”. Nem todos sabem disso.
      Agradeça pela sua vida, pois você integra a classe beneficiada.
      E sobre a matéria ser tendenciosa, aqui é um site informal que fala sobre feminismo e direitos da mulher, então sem dúvidas as matérias serão “tendenciosas” ou coerentes, que é como EU denomino.
      Boa noite e repensem suas atitudes

      Curtir

      1. Deborah Torres

        engraçado pq as meninas não sabe sobre camisinha mas sabe sobre baile funck, vai em um baile funck que vc vai ver cheio de garotas dando a vontade com 12 anos, a camisinha ela é eficaz em 98% dos casos e é distribuída em posto de saúde de graça, outra se estourou toma a pilula do dia seguinte alem de ter outros infinitos métodos contraceptivo, mas tem um outro método infalível para não engravidar que é não abrir as pernas, e essas crianças de 13 anos são posta no mundo por mulheres que querem receber bolsa família
        e como o site é de informação não deveria ser tendencioso pois tem muitas mulheres que não são feministas
        e esse papo de camisinha falhar é ate engraçado

        Curtir

      2. Lottie Oliveira

        “As meninas de 13 anos que abrem as pernas” são justamente as que não tem informação.
        Você acha que todos sabem sobre os “infinitos métodos contraceptivos” porque pra você é natural, você tem acesso a educação e informações que nem todas têm.
        O que eu acho engraçado é como vocês adoram falar que mulher não deve abrir a perna se não quer engravidar, mas nunca mencionam que ela não engravida com o dedo, não é mesmo? Cadê os homens nessa hora? Ah é, não são eles que ficam grávidos, então eles não são culpabilizados por uma gravidez acidental.
        É muito desesperador ver quem em pleno século XXI ainda tem mulheres contra o feminismo, que luta pelos seus direitos. Mas não tem problema, continuaremos lutando por você e por todas que ainda vivem imersas numa sociedade patriarcal que as coloca lá embaixo da pirâmide de hierarquização.

        Curtir

      3. Deborah Torres

        não tem informação, mas tem um celular novinho com internet para mexer no zap
        feminismo nunca lutou pelos direitos das mulheres e não precisa llutar por mim, afinal sair nas ruas pelada vai ajudar muito…..

        Curtir