9 provas de que se termina em ‘ite’, tem espirro, dor e sofrência

Aquela matéria zoeira para aliviar a tensão da segunda-feira e começar bem a semana. Ou não.

Quem nunca teve uma “ite” na vida tem que erguer as mãos e agradecer ao universo – e esperar, porque sua vez vai chegar. Desculpa, gente, mas a realidade dói mesmo. Claro que nenhuma doença é legal e deve ser tratada, mas se você for ao hospital e o médico disser que o que você tem termina com essas três letrinhas, algumas coisas bem chatas você já pode esperar:

1. Em primeiro lugar, se termina com “ite” geralmente é inflamação

E nunca ninguém disse: “Ebaaa, estou com a garganta inflamada!”. Pelo menos é o que a gente espera…

2. Sempre dói alguma coisa

Se é faringite, a faringe. Se é gastrite, o estômago. Se é sinusite, a cabeça. Se é bronquite, o pulmão. Ou seja, #SangueSuor&Lágrimas.

3. Sofrer de uma “ite” é extremamente irritante

Principalmente se for rinite, que coça horrores o nariz, os olhos, a garganta e quando você pensa que vai viajar e respirar ar puro… Pronto. O ~cheiro de verde~ também ataca sua rinite. É brincadeira, viu?

4. Você precisa de remédio

Tem gente que acha que é bobeira tratar uma simples rinite, por exemplo, mas não é. Afinal, uma ~simples~ “ite” pode evoluir e se transformar em uma “itezona”!

5. A “ite” te deixa acabado

Você não sente vontade de fazer nada, só ficar em casa tomando os remédios e descansando.

6. Muitas delas voltam e algumas até são crônicas!

Apendicite? Você vai lá, tira o apêndice e pronto. Amigdalite? Também. Mas as queridas rinite, sinusite, gastrite, bronquite, faringite, conjuntivite… Ah, dessas você dificilmente se livra para sempre.

7. Algumas podem ser de família

Sabia que a rinite alérgica pode ser hereditária? Ou seja, existe a possibilidade de seus filhos terem também. Tadinhos!

8. Você precisa ter vários cuidados 

Evitar pegar friagem, fugir de lugares empoeirados, comer coisas mais leves, fazer fisioterapia… Cada “ite” pede uma precaução.

9. Já dissemos que é extremamente irritante?

Por que elas existem? 

Quais “ites” alérgicas você tem? Conte para a gente nos comentários e não sofra sozinha, não!

 

+ Leia mais: 15 dramas reais de toda viciada em séries médicas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Nohara Vivian Costa

    Eu tenho rinite, gastrite e labirintite😷

    Curtir

  2. Beatriz de Almeida Ramos Chagas

    Rinite cronica, que de vez em quando evolui para sinusite. Gastrite. Meu namorado tem bronquite, usa ate bombinha.

    Curtir