A Culpa é das Estrelas: as principais diferenças entre o livro e o filme

Por Bruno Dias Fotos: Reprodução, em 05/06/2014 às 19:08

Antes de qualquer coisa, essa matéria contém muuuuitos spoilers! Okay?!

Estreia nesta quinta-feira (5) um dos filmes mais aguardados do ano, A Culpa é das Estrelas, adaptação para os cinemas do best-seller de John Green sobre o amor entre Hazel Grace (Shailene Woodley) e Gus Waters (Ansel Elgort), dois adolescentes com câncer.

Quem for ao cinema pode levar um pacote de lencinhos, vocês vão chorar muito! E não é só isso, garanto que todas vocês vão se apaixonar ainda mais pelo Gus, principalmente por Ansel Elgort, que é a grande surpresa do filme, interpretando de forma fofa e perfeita o personagem do livro.

Shailene Woodley também brilha, em um dos melhores papéis de sua carreira, passando praticamente o filme todo de cara lavada e levando toda a dramaticidade que a personagem exigia.

Nós assistimos A Culpa é das Estrelas várias vezes, fizemos uma edição linda da CAPRICHO e amamos o livro. Por isso resolvemos enumerar as principais diferenças entre as duas obras, sem desmerecer nenhuma delas.

Mas atenção, os tópicos abaixo trazem muuuuitos spoilers do livro e do filme!

1. O convite para ver o filme na casa de Gus

Livro: Gus conhece Hazel no grupo de apoio a pessoas com câncer e, assim que a sessão de ajuda acaba, ele a convida para assistir V de Vingança em sua casa. Além de ser um dos filmes favoritos de Gus, ele fala para Hazel que ela se parece muito com a personagem de Natalie Portman no longa.
Filme: Tudo acontece praticamente da mesma forma, com Gus convidando Hazel para sua casa, mas eles não assistem V de Vingança e a semelhança dela com Natalie Portman não é citada. Existe apenas uma citação bem discreta no quarto de Gus, o pôster de V de Vingança na parede, em cima da cama dele.

2. Onde foi parar a ex-namorada de Gus?

Livro: Quem leu o livro sabe que Hazel Grace fica muito encanada com a história de Caroline Mathers, ex-namorada de Gus, que também morreu de câncer. Ela passa um bom tempo vasculhando as redes sociais da menina, lendo as mensagens que as pessoas deixaram para ela após sua morte e vendo fotos antigas dela com Gus. 
Filme: A ex-namorada de Gus não recebe nenhuma citação!

3. A cena em que Gus e Hazel vão para o aeroporto

Livro: Hazel Grace e sua mãe é quem buscam Gus em sua casa para que os três embarquem para Amsterdã. Quando a mãe de Hazel para o carro em frente a casa de Gus, ela ouve uma discussão dele com sua mãe, em que ele chega a reclamar dizendo que o corpo e a vida são dele. Hazel também ouve, mas não entende nada, sem questioná-lo.
Filme: Talvez para dar uma glamourizada na cena, no filme é Gus quem busca Hazel e sua mãe para a viagem de Amsterdã. Ele chega em uma limousine e ainda brinca que para viajar com ele tem que ser em grande estilo.

4. A briga com Peter Van Houten em Amsterdã

Livro: A briga de Hazel e Gus quando o autor de Uma Aflição Imperial, Peter Van Houten, os maltrata em Amsterdã é bem mais tensa no livro. Além disso, a assistente dele, Lidewij Vliegenthart, pede demissão nessa hora, quando Van Houten começa a ser irônico com o câncer de Hazel e Gus. Lidewij corre atrás deles e os leva em seu carro para a Casa de Anne Frank, desabafando e se desculpando pela comportamento do autor durante todo o caminho até o museu.
Filme: Além de mais rápida e branda, a cena da briga não mostra Lidewij pedindo demissão e muito menos eles dentro do carro dela indo para a Casa de Anne Frank. Tudo acontece mais rápido e eles já aparecem na porta do museu.

5. A busca pela carta de Gus

Livro: Assim que Gus morre, Isaac conta meio que sem querer para Hazel que seu namorado estava escrevendo uma continuação para Uma Aflição Imperial. Ela fica desesperada e começa uma busca emocionante pelos rascunhos de Gus, corre para a casa dele, conversa com os pais e demora dias até encontrar uma troca de emails entre ele e Peter Van Houten. E só depois de tudo isso é que ela encontra uma linda mensagem do namorado para ela.
Filme: É Peter Van Houten quem acaba entregando o texto de Gus para Hazel. Ele aparece no funeral do rapaz e tem uma conversa tensa com Hazel, que não quer saber do autor e muito menos do papel que ele a entrega, que acaba amassado dentro do carro dela. Só depois que ela se toca e descobre que aquilo na verdade era a mensagem de Gus para ela, sem o suspense e tensão do livro. 

6. Afinal, por que a culpa é das estrelas?

Livro: John Green meio que contradiz a citação ao Ato I, cena 2, da obra Júlio César, de Shakespeare, em que Cassius diz para Brutus que a culpa não é das estrelas, e sim deles mesmos e as decisões que tomam na vida. John Green usa isso para provar o contrário, já que no caso de Gus, Hazel e Isaac, o fato deles terem câncer só pode ser culpa das estrelas, já que eles não fizeram nada terem esse destino.
Filme: Não existe nenhuma citação e todo mundo sai do cinema sem saber porque a culpa é das estrelas.