Famosos

20
11/2007

Comédias românticas: todos amam

Por por Diego Maia às 12:58


1) "Quatro Casamentos e um Funeral" (1994):

"Hugh Grant fofinho e romantismo com economia nos clichês e zero lição de moral!"

Liliane Prata, editora-assistente de comportamento e colunista

"Eu também adoro esse filme porque tem um senso de humor britânico incrível, é super inteligente, divertido e ao mesmo tempo romântico. O Hugh Grant está impecável, a trilha sonora é perfeita e o filme marcou época, criando um jeito charmoso de fazer comédia romântica que até hoje tenta ser copiado."

Phelipe Cruz, editor do site da CAPRICHO



2) "Como Perder um Homem em 10 Dias" (2003):

"Primeiro porque o filme consegue captar bem o duelo de egos entre publicitários e jornalistas (que existe sim)! Pra quem conhece, é hilário perceber que os esteriótipos do publicitário (vaidoso) e da jornalista (cheia de ideologia) se chocam no ínicio do filme. E depois, nessa oposição, eles se apaixonam. Sem contar as cenas engraçadíssimas!"

Fernanda Fatureto, estagiária da CAPRICHO



3) "A Rosa Púrpura do Cairo" (1985):

"Quem nunca quis viver um romance desses de cinema? A protagonista deste filme consegue - ao menos em parte! Além da história linda (e até ingênua), há o humor de Woody Allen, sempre ferino e certeiro!"

Diego Maia, repórter da CAPRICHO



4) "Alta Fidelidade" (2000):

"Porque homens sempre são canalhas. Mesmo quando eles não querem. E o filme mostra isso muito bem. Eu adoro a parte em que se declara pra ela e diz que gosta até das calcinhas velhas dela."

Adriana Yoshida, diretora de criação da CAPRICHO



5) "O Diário de Bridget Jones" (2001):

"As mulheres se identificam muito com a Bridget. E o filme é muito engraçado, ela é toda estabanada."

Marina Bessa, editora de comportamento da CAPRICHO



6) "Shopgirl - Garota da Vitrine" (2005):

"O nome é de comédia romântica, mas, na verdade, é um filme um pouco mais profundo. Não chega a ser um filme de garotas, mas mesmo assim é bem feminino!"

Renata Cruz, estagiária da CAPRICHO



7) "Como Se Fosse a Primeira Vez" (2004):

"Além de engraçadíssimo e original, tem um final lindo! E é impossível não suspirar pelo Adam Sandler, que apesar de não ter a menor pinta de galã, faz um papel super fofo!"

Lia Camargo, webdesigner do site da CAPRICHO



8)"A Garota de Rosa Shocking" (1986):

"Pelas cenas do Duckie cantando Try a Little Tenderness, dela fazendo o próprio vestido do baile e putz, a cena onde ela conversa com o carinha rico pelo computador, no inicio dos anos 80!"

Tereza Bettinardi, designer da CAPRICHO



9)"Namorada de Aluguel" (1987):

"É com o Patrick Dempsey. É um clássico porque tem a cena da Dança do Tamanduá Africano e no final toca Can't Buy Me Love, dos Beatles."

Fabiana Yoshikawa, diretora de arte da CAPRICHO



10)"O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" (2001):

"Por que é lindo e apaixonante. Acho que todo mundo mereceia viver uma paixão daquelas!"

Karolina Pinheiro, estagiária da CAPRICHO



11) "Uma Linda Mulher" (1990):

"Porque a Julia Roberts era a Drew Barrymore da época e a história é tipo uma Cinderela moderna, meu conto de fadas favorito!"

Thiago Theodoro, editor de entretenimento da CAPRICHO



12) "Nunca Fui Beijada" (1999):

"Me identifiquei totalmente! Eu tinha 11 anos e também não tinha beijado ainda. E a Drew Barrymore, toda fofa, ainda ficou pra titia! Torci muito para que o beijo acontecesse. O filme é bom, fala de Shakespeare e não tem besteirol. Mas tem patricinhas, professor gato e baile de formatura."

Fernanda Pineda, estagiária da CAPRICHO



13) "Feitiço do Tempo" (1993):

"Porque é um desses filmes que você vê, revê e ainda consegue chorar e rir todas as vezes. E o filme é tão legal que até dá pra se apaixonar pelo Bill Murray!"

Bárbara Soalheiro, diretora de redação da CAPRICHO