Ator de Todo Mundo Odeia o Chris sofre de doença crônica

Tyler James Williams revelou que sofre da Doença de Crohn

O ator Tyler James Williams, o Chris de Todo Mundo Odeia o Chris, deixou muita gente emocionada nesta terça-feira (14/2) com o post que fez para celebrar o Valentine’s Day ao lado da namorada. Ao se declarar para Anastasia Baranova, Tyler revelou que sofre da Doença de Crohn, inflamação do trato gastrointestinal que não tem cura.

+ Saiba mais sobre a Doença de Crohn

Em seu “textão”, como ele mesmo definiu, Tyler revela que passou os últimos seis meses passando por internações em hospitais, sempre acompanhado da namorada, que fez questão de ficar a seu lado, até quando não tinha onde dormir. Veja a mensagem dele na íntegra:

Warning: long caption but trust me you're going to want to read this. I can never quite get this picture right & every morning for that last two months I get frustrated because I don't understand why I can't capture what I see. For those who don't know, I've been in and out of hospital for the last two months due to being diagnosed with Crohn's disease. This post isn't about me so look it up if your curious about what it is but just know I'm doing better and on the road to recovery. This post is about the woman laying in that bed. She's made a total of 7 ER trips in 6 months, 5 lengthy hospital stays, a touch and go cross country flight, spoken, argued, and advocated for me with more doctors than I can count, took care of my dog to the point where I think he likes her more now than me, turned down work, kept me mentally motivated and positive no matter what annoying procedure was happening that day and never once left my side. She's slept on hospital couches, but when there was no couch she connected two chairs , and when there wasn't even a chair in the ER she laid down a blanket and slept on the hospital floor. All so that, no matter what, in that unfamiliar, uncomfortable place I never woke up alone. Calling her a "good" woman would be a gross insult, much like this picture is a gross insult to to the magnificent beauty in it if you didn't read the caption. As young adults we spend most of our time trying to find our sense of peace and stability in the midst of this crazy world. She is mine and every morning when my eyes open and the sun rises, and I look over and see this view I know no matter what happens to my body today, everything will be ok. Happy Valentines Day

Uma publicação compartilhada por Tyler James Williams (@willtylerjames) em

Alerta: ‘textão’ na legenda, mas confie em mim, você vai querer ler isso. Nunca consigo acertar essa foto e em todas as manhãs nos últimos dois meses eu fico frustrado porque não entendo o motivo de não conseguir capturar o que vejo.

Para os que não sabem, fiquei entrando e saindo do hospital nos últimos dois meses após ter sido diagnosticado com a Doença de Crohn. Esse post não é sobre mim, então vá pesquisar se estiver curioso sobre o que é, mas apenas saiba que estou melhor e no caminho para a recuperação.

Esse post é sobre essa mulher deitada na cama. Ela me acompanhou em sete visitas à emergência do hospital nos últimos seis meses, em cinco longas internações e em um voo ‘bate-e-volta’ ao outro lado do país. Falou, discutiu e argumentou em meu benefício com mais médicos do que consigo contar. Cuidou dp meu cachorro até o ponto em que eu acho que ele gosta mais dela do que de mim agora.

Rain or shine, as long as you're mine. (AKA #donteverleavemeeeecauseillfiiiiiindyou🙃)

Uma publicação compartilhada por Anastasia Baranova (@annyawesome) em

Deixou o trabalho de lado, me manteve mentalmente motivado e positivo não importando o quão desconfortável era o procedimento pelo qual eu estava passando naquele dia e em momento algum deixou o meu lado. Ela dormiu nos sofás do hospital, mas quando não havia sofás, ela juntava duas cadeiras, e quando não havia nem cadeiras na emergência, ela colocava um cobertor e dormia no chão do hospital. Tudo isso para que eu nunca acordasse sozinho naquele ambiente estranho e desconfortável.

Chamá-la de uma ‘boa’ mulher seria um grave insulto, assim como essa foto é um grave insulto à beleza que está sendo retratada, caso você não tenha lido a legenda.

Como jovens adultos, nós passamos a maior parte do nosso tempo tentando encontrar um senso de paz e estabilidade no meio de todo o caos desse mundo maluco. Ela é minha e toda manhã em que abro meus olhos e o sol nasce, e eu olho para o lado e a vejo, sei que, independente do que acontecer com meu corpo naquele dia, tudo ficará bem.

Feliz Dia dos Namorados.

promo-volta-as-aulas2017

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Kamilla Mendes

    Achei o título da matéria sensacionalista, até porque como o próprio Tyler falou, o post não é sobre ele, e sim sobre ela, sobre esse amor. Não estou criticando a capricho, não me entendam mal, mas o post não era para ser algo triste, e com esse título fica sim, eu mesma cliquei na matéria já lamentando por ele, e quando li esse belo texto, lágrimas rolaram soltas porque apesar de tudo, ele é extremamente grato por vivenciar isso.

    Curtir

  2. Camilla Brito

    Meu namorado passou pela pior fase dessa doença, pouco comentada no Brasi por sinal, mas que afeta uma quantidade significativa no nosso país. Sinceramente vi muitos médicos despreparados para lidar com essa doença que não à cura, entretanto no meio do caminho entre exames e medicações ele chegava a gastar em torno de 20.000 por mês algo que é fora da realidade de pessoas de renda média; se não fosse ajuda de amigos ele talvez não estivesse hoje aqui comigo. Acabou que nenhuma medicação no Brasil comseguiu conter as crises que ele tinha mesmo as drogas esperimentais. Dor, sangramento causados pela inflamação intestinal, diarréia pelo mal funcionamento do órgão, fora os efeitos colaterais do uso do corticoide por 5 anos como: pele fina, retenção de água que o fazia ficar muito inchado e desconfortável só o deixou debilitado e tendo que injetar ínons de ferro no seu sangue paea conter a emorragia causada pela doença; teve dias que ele queria desistir de tudo da vida mas encontrei em Deus as forças para nos sustentar( nós dois e sua família). Ele sempre foi forte mesmo em depressão e com todas as limitações e desconforto que o Crohn trouxe, ele concluiu o ensino médio. Foi e ainda é minha melhor inspiração de vida depois de Jesus paea mim não sitei tudo que ele pasou de terrível mas posso dizer que é uma provação diária e um aprendizado ter passado por tudo ao lado do meu amor. Apenas digo o que ele me diz:Seja forte e siga enfrente!! Hoje ele é ostomizado tem uma vida mais confortável. Minha sugestão é que tenha menos burocratização para o tratamento dessa doença no Brasil assim como no tratamento do câncer. A ostomização ocorreu porque não havia o que ser feito para mudar seu quadro de crise segundo os médicos. Contudo se não fosse tanta burocracia e maus médicos e muita espera para a liberação das medicações por causas burocráticas e faltas de leis objetivas e sintetizadas; o contrário do que ocorrera ele poderia ainda ter adiado a cirurgia e ter tido mais conforto.
    Enfim deixo essa reflexão! !

    Curtir

  3. Natalia Oliveira

    É realmente muito bonito o que ela esta fazendo por ele… Eu namoro a distancia e é horrivel quando ele fica doente e eu não posso ir ate ele para vê-lo, pois ele mora na Índia 😦
    http://www.milharesdevisoes.com/2016/08/meu-namoro-distancia.html

    Curtir