Anitta sobre criminalização do funk: “Invistam em educação antes”

A cantora foi ao Twitter rebater proposta em análise no Senado que visa tratar o funk como crime de saúde pública

Já sabemos que Anitta não hesita em expor abertamente suas opiniões. Neste sábado (10/06), por exemplo, a cantora deu uma ~aula de lacração~ no Twitter ao argumentar sobre a proposta de criminalização do funk que tramita na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal e que trata o ritmo brasileiro (designado de “falsa cultura” pelo relator e empresário paulista Marcelo Alonso) como um crime de saúde pública.

(Imagem:/Reprodução)

Para que uma proposta legislativa seja analisada pela comissão é necessário que ela receba o apoio de 20 mil pessoas, como aconteceu com a proposta de Alonso. Ao ver o tuíte que informava que a proposta, pelo número de apoios recebidos, seria encaminhada ao Senado, Anitta rebateu: “22 mil desinformados que estão precisando sair da zona de conforto dos seus lares para conhecer um pouquinho mais do nosso país.”

“Educação, queridos. Invistam em educação primeiro. Eu não quero nem imaginar a bagunça que viraria esse país se um absurdo desses é colocado em prática. Tá tudo ok com o Brasil já? Achei que tivesse coisa mais séria pra se preocupar do que com um ritmo musical que muda a vida de milhares”, continuou. “O funk gera trabalho, gera renda… para tanta gente. Uma visitinha nas áreas menos nobres do nosso país e vocês descobririam isso rápido”, disse, mandando um recado para os indivíduos que apoiaram a proposta.

“Se o conteúdo das letras ou das festas não agradam é porque cresceram vendo e vivendo aquilo que cantam. Deem acesso a outros assuntos e cantarão sobre eles”. Anitta aproveitou para fazer uma comparação com músicas estrangeiras que abordam temas parecidos com os cantados no funk: “Traduziram as letras de outros idiomas para proibir as que não têm mensagem que agradam aos cultos ou é só uma discriminação mais direcionada?”.

Após recordar que começou a carreira (atualmente com pezinho no mercado internacional) no funk, Anitta fez uma sugestão aos apoiadores: “A lei certa deveria ser que todo filho de quem decide nosso futuro fosse obrigado a estudar em escola pública sem cursinho particular, que sua família fosse obrigada a frequentar os hospitais públicos e não criminalizar uma das poucas formas que essa gente conseguiu para ganhar a vida, amores… aí não”. Para finalizar, a cantora disse: “Não mexe com quem tá se virando para tentar ganhar a vida honestamente diante de tanta desigualdade”.

(Imagem/Reprodução)

 E vocês pensaram mesmo que Anitta não militaria, né? :p 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s