8 séries que foram canceladas depois da 2a temporada

Entenda o que levou ao cancelamento de Sense8 e confira outras séries que seguiram o mesmo caminho

Nessa semana, fomos todos surpreendidos com a informação bombástica de que Sense8 foi cancelada pela Netflix. Ninguém está entendendo nada, porque a série terminará sem um final conclusivo.

O que se especula é que os custos de produção eram absurdos de alto. Levar toda uma produção para 16 cidades em 13 países diferentes é um custo expressivo, em torno de 9 milhões de dólares por episódio.

Além disso, a Netflix também cancelou The Get Down, também sem um final conclusivo, e que também era uma das séries mais caras do portifólio do serviço de streaming. No começo, a série de Baz Luhrmann deveria custar 7,5 milhões de dólares em cada um dos 12 episódios. Porém, por problemas com o time criativo, a série chegou ao patamar de 10 milhões por episódio.

(Netflix/Divulgação)

E ambas as séries não trouxeram os assinantes suficientes que justificassem a continuação das suas histórias. Nem eram um sucesso absoluto de mídia e buzz em todo o mundo. Para comparar, Game of Thrones, a série mais popular atualmente, custa 10 milhões por episódio e traz resultados sensacionais para a HBO em todo lugar.

(HBO/Divulgação)

Agora, a série mais cara da Netflix (e do mundo da TV) é The Crown, que custa 13 milhões por episódio, tendo uma réplica do Palácio de Buckingham e um figurino e objetos que realmente te fazem acreditar que estamos assistindo aos lugares e cenários reais da Rainha Elizabeth II. Mas o buzz gerado com a série (ganhando dois Globo de Ouro em categoria importantes como Melhor Drama e Melhor Atriz em Drama – algo que Sense8 nunca conquistou) justificam a continuação da série.

(Netflix/Divulgação)

O que é impressionante é que a segunda temporada de Sense8 estava recebendo muitas críticas negativas. O que eu chamo do temido flop do segundo ano. Muitas séries tem uma brilhante primeira temporada, mas por diversos motivos (que eu acredito que seja uma questão de visão dos criadores) faz com que tenham uma segunda temporada com qualidade inferior, despencando em audiência.

(Netflix/Divulgação)

A Netflix pode ser um serviço revolucionário da TV, mas não escapa das mesmas questões que as outras emissoras enfrentam quando precisam cancelar ou renovar uma série: custo de produção, audiência/buzz e problemas com o time criativo. Aqui estão reunidas 8 séries que também seguiram esse mesmo caminho, canceladas logo na segunda temporada:

1) Smash

(NBC/Divulgação)

A série sobre os bastidores de uma peça da Broadway sobre a vida de Marilyn Monroe teve uma primeira temporada tão brilhante que eu ainda escuto as músicas criadas para ela até hoje. Tinha também um elenco incrível e fazia os paralelos da vida da Marilyn com a vida das personagens de forma fantástica. Porém, por problemas sérios com a criadora da série, que fez uma segunda temporada bem ruim, foi cancelada.

2) Pushing Daisies

(ABC/Divulgação)

A série mais gracinha e adorável que já assisti. O confeiteiro que trazia de volta à vida com apenas um toque e o amor intocável de Chuck e Ned esquentava corações. Era engraçada, divertida, colorida, cheia de coisas fofas. Porém, a audiência era muito baixa e foi cancelada pela ABC.

3) Agent Carter

(ABC/Divulgação)

Eu adorava essa série cheia de girl power. Não costumo gostar de série baseada em quadrinhos, mas tinha algo fascinante em Peggy Carter. Gostava da ligação com os filmes do cinema (algo que a DC poderia fazer com Flash e tantos outros) e do clima fim de guerra, anos 50. Mas a série passou da mais desejada pelos fãs para uma das menos assistidas e foi cancelada logo no segundo ano.

4) The Catch

(ABC/Divulgação)

A série da Shonda Rhimes com a linda da Mireille Enos e o querido Peter Krause tinha uma premissa interessante, mas que parecia que não ia se sustentar. A primeira temporada foi legal pra mim até a metade e depois ficou cansativa. A segunda temporada estava bem difícil assistir e parece que eu não era a única que estava achando isso, já que a série acabou de ser cancelada pela ABC.

5) Finding Carter

(MTV/Divulgação)

A MTV tem boas séries adolescentes, do tipo que eu curto mesmo, bem dramáticas e com um humor bem ácido. Mas Finding Carter não conseguiu achar o tom e o público, sendo que foi cancelada logo na segunda temporada, sem muito tempo para se desenvolver melhor. A história é bem interessante, algo bem parecido com o que já vimos aqui no Brasil tanto na vida real quanto na novela Senhora do Destino. Carter descobre que a mãe que ela acreditava ser a sua mãe, na verdade a havia sequestrado quando pequena e ela precisa se adaptar a uma nova vida.

6) Scream Queens

(Fox/Divulgação)

Eu confio em Ryan Murphy. Então quando ele surgiu com essa ideia de terror trash, com uma mistura de elenco bem interessante, achei que seria um sucesso total. Não sei se foi pelo tom ou porque realmente não deu match, mas eu nem consegui terminar a primeira temporada. O segundo ano ainda trouxe John Stamos e Taylor Lautner para o grupo, mas mesmo assim não me atraiu – nem a mim nem à audiência, que foi bem baixa para uma série de Murphy e acabou sendo cancelada no segundo ano.

7) About a Boy

(NBC/Divulgação)

Baseada no filme com o Hugh Grant, a série tinha o adorável David Walton como o solteirão perdido na vida que passa a ser uma espécie de figura paterna para o vizinho de 11 anos. A série também tinha a excelente Minnie Driver e era criação de Jason Katims (de Friday Night Lights e Parenthood) com direção de Jon Favreau (dos filmes de O Homem de Ferro). Mas nada disso foi o suficiente para manter no ar, com baixa audiência, sendo cancelada também no segundo ano.

8) Dead Like Me

(Showtime/Divulgação)

Eu adorava essa série bizarra sobre a morte. A proposta é incrível: uma adolescente que não se importa com nada, morre de uma maneira bem bizarra, para descobrir no pós-morte, que ela virou uma mensageira da Morte, em um grupo de pessoas que precisam aprender algumas coisas antes de passar para o próximo estágio. Era uma gracinha, mas começou a ficar bem repetitiva e não explorou um super potencial de romance que fez a série ter audiência baixa demais para continuar em uma terceira temporada.

E você, o que achou do cancelamento de Sense8? Assistia alguma dessas canceladas também? Compartilha comigo nos comentários ou vem conversar comigo no Instagram @priharumi | Twitter @priharumi

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. A série do Flash, Supergirl, Arrow, Dc Legends of Tomorrow são beeem legais, são baseadas na DC, tipo nem tudo é igual. Sobre Scream Queens, essa série só me chamou atenção por causa daquela foto de capa da Ariana

    Curtir