Tudo de Blog



31
01/2010

Você largaria tudo por amor?

Categorias: Tudo de Blog - Por Equipe Capricho às 12:57

educacao_3

No filme Educação (um dos cotados ao Oscar desse ano), Jenny é uma estudante de 16 anos que está se preparando para ingressar na universidade de Oxford quando conhece Danny. Ele, claro, é bonito, inteligente, divertido e tem tudo o que a gente busca no “grande amor das nossas vidas”. O encontro coloca Jenny diante de uma dúvida: largar tudo e ir viver sua história de amor ou permanecer firme nos seus projetos de vida?

Não, eu não vou contar o final, prometo. Mas as blogueiras da Capricho contam o que fariam se tivesse diante de um impasse como esses.

E vocês, largariam os projetos em nome do amor?

Actually, I can go further than this!
Thaís Carvalhaes, do blog http://colunadathais.blogspot.com

Ano de vestibular, muitas decisões e pior: um caminho enorme para trilhar e realizar meu sonho de ir para uma federal bacana e morar sozinha, fora da minha cidade. Eis que tudo que eu não podia deixar acontecer acontece: eu me apaixono. Ele é lindo, fofo e pretende continuar aqui. Entre me matar de estudar para ir pra federal, em alguma capital brasileira e continuar na cidade, fazendo uma particular, morando com meus pais e ao lado da pessoa que acredito ser o amor da minha vida, escolhi ficar em casa! Pois é, parte dos meus sonhos se foram, mas o que fazer se eu sou uma pessoa romântica?

Quer saber qual era o maior sonho da minha vida?
Diandra Arbia, do blog http://letrinhas-aleatorias.blogspot.com

Durante alguns anos da minha vida, me preparei para fazer um intercâmbio e ser au-pair nos Estados Unidos. Pode parecer uma roubada, mas durante um longuíssimo tempo, coloquei isso como prioridade a ponto de brigar com o mundo (e inclua nisso minha quase santa mãe). Quase deu certo, mas por motivos extraterrestres, acabei aceitando a ideia de terminar a faculdade de Jornalismo primeiro e viajar depois. Pois bem. Enquanto eu aguardava esse tortuoso tempo, algo incrível aconteceu: alguém com nome, olhos verdes e o sorriso mais lindo do mundo. Renato. Oito meses atrás, senti minha vida dar alguns giros completos. E desde então, minhas prioridades mudaram completamente. Sei que seria lindo morar nos Estados Unidos, mas mais lindo que isso, será nosso casamento. Seria uma experiência diferente morar na casa dos outros, mas melhor que tudo isso, será morar na casa que será nossa. Mesmo já sendo uma jornalista formada, supostamente livre para partir, só consigo embarcar naquele abraço. E ficar sem tudo isso seria uma tremenda falta de juízo.

Um projeto de vida
Pricila Barabach, do blog http://somemaze.blogspot.com

Como meu namorado mora em outro estado, nossa vida já é complicada, mas mesmo assim, de um jeito ou de outro, nos esforçamos pra nos ver todos os finais de semana. Mas em 2010, ele não virá mais tantas vezes e o meu destino ainda é incerto. É provavel que eu vá para outra cidade, ainda mais distante dele. Por mais que isso nos doa, vamos ter que nos separar, porque manter um relacionamento a uma distancia tão grande é só pra sofrer mais ainda. Sou daquelas que acredita que se o amor for forte e verdadeiro, um dia vamos nos reencontrar. Prefiro estudar, trabalhar e me tornar alguém para, no futuro, se precisar, ir até a China ao encontro do meu grande e velho amor.

Amor x sonho
Vanessa Bittencourt, do blog http://pollyok2.zip.net/

Se eu fosse a mocinha de uma novela ou de um filme, ouviria meu coração, deixaria o mundo de lado e correria atrás do meu grande amor. Mas enquanto a história da mocinha se encerra no THE END e no subir dos créditos, a minha vida continua após o beijo que todos tanto esperavam. Ser amada é muito bom (é ótimo!), mas quero ser muito mais do que a amada de alguém. Quero ser uma pessoa realizada! Por isso, não trocaria um sonho, uma carreira ou um projeto por um amor. Meu coração consegue lidar melhor com a perda de um amor do que com a frustração de ver um sonho anulado.

Pé no chão
Camila Chevitarese, do blog http://borboletaemmetamorfose.blogspot.com/

Sou conhecida por todos como uma boba apaixonada. Dessas que mergulham de cabeça num relacionamento, mesmo que seja só platônico, e acabam entrando no mundo da obsessão. Mas se eu tivesse um plano de vida, um verdadeiro sonho, não pensaria nem duas vezes: se é pro meu maior objetivo virar realidade, seria pé no chão. Até porque se o amor é real e, principalmente, recíproco, ele vai sobreviver a isso. Posso tranquilamente guardar dentro de mim as lembranças de um namoro perfeito e fazer o que sempre quis fazer. Mas não posso, de jeito nenhum, viver uma história maravilhosa de amor e ter perdido a chance de ser feliz.

Razão x coração
Juliana Rodrigues, do blog http://caprichosa.make-up.zip.net

Abandonar tudo por amor pode até dar certo, mas só nos filmes. Na vida real, o enredo é outro e tomar tal atitude traz várias consequências. Pode dar certo. Pode dar errado. É tudo tão inseguro que não vale a pena arriscar. Afinal, amor não paga contas, não vem com nenhum tipo de seguro e nem comprovante de garantia. Falando assim, parece até fácil, mas sei que a batalha é difícil. De um lado, a razão, do outro, o coração. E por mais que a gente saiba o que é certo, esse tipo de dúvida, remoi e até tortura. A verdade é que não gostamos de escolher, porque significa abrir mão de algo e se pudéssemos, ficaríamos com tudo.

Amores certos, destinos opostos
Louise Mira, do blog http://rosas-inglesas.blogspot.com

Terminei um namoro de três anos por causa disso. A gente tinha planos diferentes e percebi que, em algum momento, isso iria nos atrapalhar. Sofri muito, mas não me arrependo. Segui minha razão. Aprendi na prática e do modo mais difícil que, quando dois não têm o mesmo projeto de vida, não dá. O amor é o mais importante e está acima de tudo, sim, mas chega um ponto em que as diferenças de perspectiva de vida impedem que ele flua. Aprendi que amar não é viver apenas de sentimento e ilusão, e que nossos projetos pessoais ajudam – e muito – quando a lua-de-mel passar e a realidade bater à nossa porta.

21
01/2010

Eu, meu avatar e eu mesmo

Categorias: Tudo de Blog - Por eltprado às 16:12

avatar_2009_1

Quem assistiu Avatar certamente se imaginou dentro do filme, vivendo na floresta de Pandora. Mas se fosse possível de verdade viver dentro do corpo de outra pessoa, aposto que não era para lá que um monte de gente gostaria de levar seus novos “eus”.

As blogueiras da Capricho viajaram nessa história e contam aqui quem escolheriam se pudessem passar o dia inteirinho vivendo a vida de outra pessoa.

E vocês? De quem vocês gostariam de se tornar o avatar durante 24h?

Ma oê
Leila Vieira, do blog http://www.finaldestination.blogger.com.br

Se por um dia, pudesse escolher o avatar de alguém célebre para usar não seria de uma jornalista famosa que faz viagens internacionais, afinal, isso eu não quero para apenas um dia e sim para a vida toda. A escolha ficaria pelo Brasil e seria um tanto quanto peculiar. Nesse um dia, gostaria de poder debochar da cara dos outros em rede nacional sem ser totalmente julgada, jogar aviões de dinheiro para pessoas ensandecidas e, acima de tudo, chamar as câmeras escondidas com o Ivo Holanda. Pois é, eu tomaria conta do avatar do poderoso e meio aloprado Silvio Santos.

Eu odeio a Camilla Belle
Ana Luiza Ribeiro, do blog http://www.hialoplasma.blogspot.com/

Se pudesse ser o avatar de uma pessoa por um dia inteiro, definitivamente seria da Camilla Belle. Já não basta ser linda, estilosa e com sobrancelhas perfeitas, ainda tem que estar sempre com os dois vampiros mais bonitos do mundo? (Estou excluindo o Jonas Brother, ele não entra na categoria nem de bonito nem de vampiro). Acho que essazinha está indo longe demais.

Eu de big boss
Nicole Dias, do blog http://www.blogandocomnicole.blogspot.com/

Se pudesse escolher alguém para ser o meu avatar por um dia, escolheria o Boninho, Big Boss do BBB. Então eu inventaria qualquer coisa boba para eliminar a Tessália porque, cara, não aguento mais ela. Depois mandaria o Dourado andar acorrentado ao Serginho o dia todo. De salto alto. E faria uma prova de resistência onde todos teriam que dançar a boquinha da garrafa ensandecidamente, até raiar o sol, vestindo alguma coisa nada a ver (aceito sugestões). Daí no dia seguinte voltaria a ser eu mesma e ficaria em casa assistindo tudo, é claro, e comentado com minha mãe: “Diizuz, o que está acontecendo com esse BBB?”.

Um dia na pele da Diva!
Mayra Lobão, do blog http://nutellacommorango.blogspot.com

Se pudesse escolher, Hebe Camargo seria meu Avatar por um dia. Seria o máximo saber como é ser rica, poderosa, perua e diva! Eu fuçaria todas suas caixas de jóias – e usaria tudo que encontrasse lá. Ordenaria que, nesse dia, na gravação do programa dela, só fossem convidados atores gatíssimos – Mateus Solano e Rodrigo Lombardi teriam de estar na lista! – para eu poder descolar selinhos deles sem nenhum segurança me escorraçar. E aproveitaria para causar: pintaria o cabelo Loiro-Hebe de roxo! Um luxo!

Carrie, avatares e eu
Jéssica Cruz, do blog http://vidasilustradas.zip.net

Se pudesse escolher um corpo para habitar, seria o de Carrie Bradshaw, porque quando passo horas assistindo Sex and the City, até sinto que sou a Carrie, jornalista e escritora bem sucedida, que passa manhãs dormindo, tardes com as amigas e noites com ele, Mr. Big. Mas talvez eu não precise ser um avatar para ser Carrie Bradshaw, porque também tenho as mesmas angústia, dúvidas e decepções. Demoro horas para escolher um  sapato, me arrependo de ter comprado um BigMac, mesmo com a desculpa de que 1 real será destinado aos desabrigados no Haiti e choro quando vejo minha conta do cartão de crédito

Quero ser John Malkovich, digo, Lily Allen
Letícia da Luz, do blog http://normaledoavesso.wordpress.com

Se pudesse ser o avatar de alguém, eu seria o avatar da Lily Allen. Por quê? Bem, porque ela é diva, bonita e canta muito bem. Suas musicas são inteligentes e supergostosas de ouvir. Claro que ela tem seus ataques, mas qualquer pessoa normal tem. E não podemos esquecer de contar o fato dela ser garota propaganda da Maison Chanel, que cá entre nós, deve ser divino!

Deliciosamente bizarro
Sâmia Pereira, do blog http://excecaodomundo.blogspot.com

Se pudesse ser o avatar de alguém, escolheria o do Tim Burton. Além da minha curiosidade pelo dia-a-dia masculino (será que os caras são tão imaturos, desorganizados e atrapalhados como nós, mulheres, especulamos?), adoraria ver de perto como é o trabalho desse diretor, o qual considero um gênio tanto pelos filmes que dirigiu quanto por suas ilustrações. Aliás, Burton também é amigo do Johnny Depp… Pronto, achei mais um motivo perfeito para minha escolha.

14
01/2010

E se você fosse um BBB?

Categorias: Tudo de Blog - Por Equipe Capricho às 13:56

bbb9

Começou mais um Big Brother Brasil! Lá vamos nós para mais uma temporada dentro da “Nave BBB”, cheia de histórias, dramas, romances e todo aquele clima de intrigas que a gente já conhece bem.

As blogueiras da Capricho, claro, não vão ficar de fora desse babado e contam o que fariam se tivessem a  chance de entrar na casa mais vigiada do Brasil!

E vocês, o que fariam para ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão? Adotariam o discurso “serei eu mesma” ou apostariam nos barracos? Fariam parte dos belos, ligados, coloridos, sarados ou cabeças?

BBB: E começa tudo outra vez!
Thaís Aragão, do blog
http://tlics.blogger.com.br

O começo seria moleza, já que adoro conversar, conhecer gente e socializar. Nas festas, soltaria o Michael Jackson dentro de mim, dançando como se não houvesse amanhã. Beberia, comeria, faria tudo o que faço nas nights aqui fora. Depois que o jogo estivesse mais tenso, eu seria tipo aqueles macaquinhos “não vejo, não ouço, não falo”. Fofoca, jamais faria!  Cada um sabe o que faz e o que deve. Mas, se estivessem falando de mim, baixaria o barraco mesmo. Não suporto injustiça.

Big Barraco Brasil
Thamires Marinho, do blog
http://jaquetaesaia.blogspot.com/

Já até me imagino vigiada pelas câmeras, agindo com uma espécie de Amy Winehouse misturada com a Lady Gaga, fazendo coisas que só a Paris Hilton entenderia. Armaria intrigas, teria um ou dois casinhos lá dentro (ao mesmo tempo) e ainda ficaria de olho no bofe alheio. Falaria aleatoriedades no confessionário e até criaria um bordão. Anyway, espero jamais me inscrever para não correr o risco de sair de lá direto para a delegacia mais próxima!

Se no BBB eu fosse…
Ana Catarina Lemos, do blog
http://dohospitalaocabare.wordpress.com/

… no primeiro dia não falaria, do barulho reclamaria, os participantes mais enturmados xingaria, da casa dos artistas lembraria, da fazenda compararia, mal dos patrocinadores falaria, das provas não participaria, do big fone ligaria, no blog não postaria, dos discursos do Bial riria, nas festas dormiria, os gatinhos pegaria, no detector mentiria, o boninho enganaria, de intelectual fingiria, frases feitas diria, blasé ficaria, das panelinhas entraria, ser expulsa iria.

Nem por um milhão (e meio)
Louise Mira, do blog
http://rosas-inglesas.blogspot.com

Do jeito que sou careta, com muito orgulho e com muito amor, não faria no BBB nada que me fizesse ganhar o prêmio. Porque mostrar o corpitcho, pagar de sonsa, sexy, jogadora, de origem humilde, verdadeira, barraqueira, polêmica, batalhadora, incrível e tooooodas essas características que nós, telespectadores trouxas (sim, me incluo) esperam dos BBBs mais populares, não é comigo, não. Por isso, já dizia a música-tema da atração: “o que você faria? (eu) pagaria pra ver”. E só. Porque pagar de BBB não é comigo não. Nem por um milhão (e meio).

Aonde iria chegar?
Tayanne Scott, do blog
http://tayanando.blogspot.com

Eu entraria no pega pra capar de cabeça, fazendo de tudo pelo big prêmio. Com certeza, iria pôr abaixo o silêncio e calmaria da mansão. Nada de ficar dormindo pelos cantos: aproveitaria cada segundo das festas e, obviamente, os gatos que estivessem desfilando pela minha edição. Acho que sairia marcada como a louca ou barraqueira; uma mistura de Solange com Tina e uma pitada de Francine. Pra fechar, teria um romance rápido, meio dramalhão mexicano. Mas, no final das contas, acho que acabaria perdendo a identidade e virando só mais um personagem mal interpretado, carregando um pouco de tudo que deu certo e tentando cavar meus 15 minutos de fama e um big saldo na conta bancária.

A primeira eliminada
Nicole Dias, do blog
http://www.blogandocomnicole.blogspot.com

Eu seria aquela que fica no muro, é amiga de todos e não faz complô. Não seria a jogadora estrategista, nem a gostosona sedutora (e com certeza não faria parte do time dos “coloridos”). Por outro lado, faria do Sr. Orgastic o meu melhor amigo e trocaria altos papos bafo com Dicesar. Seria a primeira a desistir das provas de resistência e gritaria palavrões quando me acordassem pulando na minha cama. Também gritaria palavrões quando me deparasse com qualquer tipo de quarto mega bagunçado ou inseto cascudo. Na verdade, acho que eu acabaria pedindo para sair. Aguentar pessoas sem conteúdo, bagunceiras e querendo aparecer o tempo todo? Fico melhor assistindo pela televisão.

Fala, Bial!
Mayra Lobão, do blog
http://nutellacommorango.blogspot.com

Se eu estivesse na casa, para começar, iria me fazer de pobre (o público adora dar o prêmio para quem precisa, e não para quem o merece). Para não sair apagada logo na primeira semana, causaria alguma polêmica, mas sem parecer louca. Outra grande tática seria conquistar algum grande público unido, como toda a turma GLBT, a torcida do Flamengo e ManíacosporNatureza.com. Mas uma coisa eu não poderia fazer: ficar mostrando peitinho, por falta deles, ou minha bunda, por vergonha na cara mesmo.

05
01/2010

TOP 5: eu e minhas manias bizarras

Categorias: Tudo de Blog - Por eltprado às 1:01

Início de ano é a melhor época para fazer as famosas listas: de resoluções, de tarefas a cumprir, coisas a comprar, filmes para assistir, etc. Mas para começar 2010 com bum humor e nenhuma cobrança, as blogueiras da Capricho fizaram uma relação diferente: o top 5 das manias mais bizarras (e que elas não têm nenhuma intenção de abandonar!).

E você? Qual é o seu hábito doido que ninguém entende, mas você faz assim mesmo?


Só eu ainda não percebi isso
Julianna Alves, do blog http://julieinwonderland.blogspot.com

1. Acho que vampiros existem e que eles não iriam me querer junto ao clã de algum deles, mesmo porque eu não tenho caninos.
2. Conto piadas que começam com “Era uma vez um pintinho que tinha…” (elas são idiotas e acho que só eu não percebi isso).
3. Como batata frita com calda de morango e pão doce com mortadela.
4. Repito falas prontas e imensas de filmes do Tarantino quando eu acho conveniente (acho que ainda tomarei um soco por isso).
5. Escuto música no escuro e/ou andando em círculos pelo quarto.

Manias que gosto de ter
Tássia Jaeger, do blog http://tataj.blogspot.com

1. Gero polêmica por pouca coisa só pra ver até onde a outra pessoa se assemelha a mim em seu ponto de vista.
2. Discordo mesmo concordando intimamente só pra irritar quando estou a fim.
3. Tomo achocolatado bem quente mesmo no calor escaldante do verão.
4. Não durmo numa cama onde o lençol debaixo não esteja bem esticadinho.
5. Durmo no ônibus, a caminho do trabalho, mesmo correndo o risco de algum conhecido (amigo ou não) me ver de boca aberta (porque não sei se fecho a boca pra cochilar sentada).

Estranhas manias
Natalia Moreno, do blog  http://astrolouk.zip.net

1. Tenho a estranha sensação que se eu contar algo que está para acontecer pode não acontecer.
2. Adoro pisar em folhas secas e afundar a mão na lata de feijão.
3. Não gosto de torneira pingando e nem do barulho do relógio.
4. Adoro deixar o chocolate derreter nos dedos só para lamber depois.
5. Gosto de sorrir para os cachorros na rua

Manias que ficarão para trás
Daniela Andreoli, do blog http://daneandrioli.blogspot.com

1. Tenho mania de cutucar as pelinhas da unha.
2. Como por ansiedade e não por fome.
3. Sempre me culpo pelas brigas.
4. Arranco os cabelinhos que ficam fora do lugar.
5. Estrago folhas sulfites com palavras sem sentido.

Cinco manias que não pretendo abrir mão
Julia Drezza, do blog http://move-aloong.blogspot.com

1. Arrumo a mesa depois de comer em restaurantes, separando pratos, talheres, papéis e copos (basicamente, sendo a garçonete de mim mesma).
2. Levo um livro comigo para todo lugar que vou.
3. Falo sozinha à noite, criando situações impossíveis na minha muito fértil mente.
4. Mordo o lábio quando estou nervosa ou estressada, a ponto dele rachar e sangrar a cada minuto.
5. Me apaixono platonicamente por todo santo ator/cantor ou até mesmo por personagens inexistentes.

Top 5 das bizarrices
Aretha Guimarães, do blog http://filhotedecruzcredo.zip.net

1. Tenho manía de fazer Ofon. Ok, deixa eu explicar: o Ofon basicamente consiste em segurar uma mexa de cabelo entre os dedos e ficar brincando com ela, tipo meio que espetando a pontinha do cabelo nos dedos. Pode ser no meu próprio cabelo ou no cabelo dos outros. Faço isso o dia inteiro.
2. Uso remédio de nariz como quem bebe água. Sou viciada messssmo!
3. Só consigo dormir se tiver feito, necessariamente nessa ordem: fumar, escovar os dentes, lavar o pé, dar um beijo em cada um dos meus 4 bichos, ver se as portas tão fechadas, bebe água, ligar o ventilador, ler alguma coisa e finalmente mimir.
4. Tomo suco de laranja toda manhã na mesma padaria e acho que isso me dá saúde.
5. Falo palavrões com a mesma frequência com que escovo os dentes.

Ano novo, vida nova e as manias (bizarras) de sempre
Raquel Binotto, do blog http://beijandosapo.zip.net

1. Sou SEMPRE e OBRIGATORIAMENTE a última a dar tchau. Se a pessoa responde, eu me despeço novamente, e de novo, e de novo…
2. Salvo as moscas que ficam presas na janela da morte eminente.
3. Furo os saquinhos plásticos das minhas pelúcias para deixá-las respirar.
4. Só entro no msn com o status de ausente.
5. Sempre que passo gloss espirro, e na tentativa de não borrar, eu babo. E aí, para secar a boca, acabo tirando o resto do gloss e no fim fico sem nada dele.

18
12/2009

As pulseirinhas (do sexo?) estão na moda

Categorias: Sem categoria - Por Equipe Capricho às 21:54

pulseiras

E já que não se fala em outra coisa por aí, chegou a vez das blogueiras da Capricho contarem o que acham das tais pulseirinhas do sexo, que incentivam comportamentos bem quentes entre meninos e meninas.

Mas afinal isso tudo é só uma modinha inocente ou essa brincadeira colorida está passando dos limites?

A evolução da salada mista
Tayane Scott, do blog http://tayanando.blogspot.com

Antes era assim: abraços, aperto de mão ou um selinho que, quase sempre, acabava virando o primeiro beijo. Hoje a coisa é um pouquinho mais evoluída. Pulseirinhas coloridas de silicone são estouradas para dizer se vai rolar uma dentadinha de amor ou um sexo sem pudores. Essa nova moda é extremamente absurda, mas de nova, não tem nada. Acho que em vez de impor limites e restrições ao uso do acessório, está na hora de pais, professores e mídia conversarem cara a cara com esses jovens. Está mais do que na hora de jogar limpo e mostrar que sexo, diferente da salada mista, dadinhos do amor ou pulseirinhas, não é brincadeira!

Isso não é brincadeira de criança
Thamires Marinho, do blog http://jaquetaesaia.blogspot.com

Todo mundo veio me chamando de safadjénha e falando não sabia que você era desse tipo de garota. Eu ria meio sem graça e perguntava o que que eles queriam dizer. Aí me explicaram que as minhas pulseiras do braço, uma roxa e uma azul, eram parecidas com as pulseirinhas do sexo que alguns adolescentes estavam usando. Quase infartei, porque as minhas (que peguei de uma amiga) para mim tinham conotação apenas de amizade. Enfim, cada um usa a pulseira como quer, mas não venham arrancar a minha, porque não dou nada em troca a ninguém.

Beijo na boca é coisa do passado (?)
Carol Tavares, do blog http://pra-escapar.blogspot.com/

Apesar de triste, este caso deve servir de alerta para toda uma sociedade: é preciso começar mais cedo as conversas em casa, deixar claro os riscos a que os adolescentes estão expostos, além de reforçar ainda mais o que brincadeiras como essa podem trazer, como gravidez indesejada, DST, trauma emocional, etc. De tempos em tempos, as coisas estão se adiantando, e isso é responsabilidade nossa: estamos deixando de lado o fato de que, apesar de mais informadas, as crianças ainda são crianças. E precisam de quem as oriente.

À flor da pele
Tássia Jaeger, do blog http://tataj.blogspot.com


Vamos combinar que quem foi muito certinho não aproveitou as delícias da idade. Diante disso, não vejo grandes problemas nas pulseirinhas, não. As crianças estão com os hormônios à flor da pele e querem demonstrar para os amigos, mesmo sendo pura enganação, que já não são mais crianças, que sabem o que é sexo e que já estão preparadíssimas para transar. É uma forma de afirmação; de provar para os outros que não ficaram pra trás. E posso apostar que mais da metade dos usuários das pulseirinhas é virgem e morreria de medo de ter a sua arrancada.

Adornos safadinhos
Milena Araújo, do blog http://illusorium.com/x

Onde já vimos algo parecido? Hmmm, tem aqueles dadinhos e a brincadeira da salada mista. E, olha só, quem nunca brincou de salada mista? Até a Xuxa, rainha dos baixinhos, já compôs uma música sobre a brincadeirinha. Concordo que deve haver conversas com os mais jovens para evitar que aberrações como crianças de 14 anos estejam grávidas, mas não vejo porque tanto alarde para tal brincadeira que segue os mesmos traços das outras, apenas, agora, somente um pouquinho mais fashion, digamos assim.

Pulseirinhas do sexo (?)
Aretha Guimarães – http://filhotedecruzcredo.zip.net

Não dá pra acreditar que em pleno século XXI, com toda a erotização, sexualização e exposição da temática sexo, uma mera pulseira tenha causado tanto rebuliço! Cara, uso essas pulseiras desde que eu tinha 12 anos e ninguém nunca levou pro lado sexual. Só fui saber dessa brincadeira agora. Acho que, sinceramente, se as pessoas não quisessem mesmo que seus filhos fossem erotizados desde cedo, parariam de dar audiência para programas tipo Big Brother, ninguém mais compraria Playboy e as mulheres passariam a andar de burca, porque qualquer um que já foi à praia sabe o tanto que os caras de 40 anos olhas pras gurias de 12.

Página 1 de 2312345...1020...Última »
Siga CAPRICHO no Instagram Siga CAPRICHO no Tumblr Siga CAPRICHO no Pinterest Siga CAPRICHO no YouTube Siga CAPRICHO no Flickr RSS