Blog da Galera

 blogdagalera

27
10/2014

5 razões para não perder a próxima edição do festival das cores HOLI ONE

Categorias: Blog da Galera - Por isaotto, em 27/10/2014 às 17:25

Alô, vocês! Aqui é a Letícia Akemi, do blog Olhos de Nuvens.

Hoje vim falar sobre um evento que rolou no último sábado, 25, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo: o Festival das Cores Holi One!

foto01
O HOLI é um festival anual indiano que comemora a chegada da Primavera com muita cor e muita música. Esse foi o 2º ano consecutivo em que o evento aconteceu no Brasil. Não conseguiu ir nessa edição? Então, listo cinco motivos para você não perder a próxima.

Motivo 1: HOLI é cultura
Como se já não bastasse a beleza infinita do evento, devido a diversidade de cores e mistura de duas culturas completamente distintas – a brasileira e a indiana, o HOLI tem vários outros atrativos. A dica é acordar bem cedinho para não perder nenhuma programação, como ioga, meditação, apresentações músicas, danças indianas e, é claro, o tão aguardado o ritual de jogar pó colorido para cima.

foto3

Motivo 2: HOLI é liberdade de expressão
No festival, você encontra milhares de pessoas diferentes e com jeitos únicos de se expressar. Essa é outra característica muito marcante do evento. Você encontra pessoas dando cambalhota, fazendo malabares, dançando, tocando algum instrumento ou desenhando as pessoas que passam por ali. Todos estão a procura da liberdade de expressão. Viva a cultura!

foto44

Motivo 3: HOLI é amor
Devido a essa diversidade cultural e de formas de expressão, a discriminação por raça, crença, opção sexual ou estilo é proibida. Se você gosta de rock, vai acabar dançando samba. Se gosta de eletrônica, vai dançar jazz. Tudo junto e misturado! Lá não há separação em grupos, pois todos se tornam um só. O pessoal está a procura de diversão e felicidade, e é isso o que une as pessoas. É garantido que você sairá de lá com pelo menos três amigos novos (e um de cada jeito!).

foto5

Motivo 4: HOLI é essência
O importante desse evento é que, além da comemoração da Primavera, você também celebra a vida. A meditação, feita bem no comecinho, te ajuda a trazer todas as energias positivas para o local e também faz com que você descubra um pouquinho mais sobre você mesmo. Seu corpo é invadido por uma felicidade imensa e até quem é tímido entra na dança. Descubra-se!

5. HOLI é saúde
Sim, é isso mesmo: s-a-ú-d-e. A ioga, realizada em conjunto, no início do evento, é uma forma de se exercitar e de tranquilizar o corpo e a mente. Dessa forma, você fica preparadíssimo para aguentar o evento todo. O clima, a música, os sorrisos e todas as cores te farão sentir-se vivo! Vale lembrar que o pó colorido é biodegradável e não prejudica humanos e/ou natureza.

foto7

E aí, o que acharam? Espero que vocês tenham se animado para conhecer esse pedacinho da Índia no Brasi. O festival não foi uma exclusividade de São Paulo e rolou em outros locais, como em Brasília. #TodosComemoram

foto6

Ah, algumas fotos do post foram feitas pelo meu namorado, o Ricardo Alencar, que também entrou na onda doHOLI.

Beijinhos e hare krishna,

Smileticia 

20
10/2014

Diário do Roacutan: o resultado após sete meses de tratamento

Categorias: Blog da Galera - Por isaotto, em 20/10/2014 às 15:49

Ah, as tão temidas espinhas… Uma pesquisa feita em 2011 revelou que a acne afeta 90% dos adolescentes. Ela é, muitas vezes, a principal responsável por prejudicar a autoestima  de uma pessoa, que se olha no espelho e não gosta do que vê. Foram elas, as espinhas, que por muitos anos me deixaram insegura. Infelizmente, eu não tive a sorte de fazer parte desses 10% que, eventualmente, são “premiados” com uma ou duas espinhas que logo saram. Por questões genéticas, acabei tendo uma grande quantidade por todo o rosto, nas costas, no peitoral e em outras regiões.

roacutan_tratamento

Comecei a ter espinhas no 5º ano do Ensino Fundamental e, desde então, elas só foram piorando. Os brincalhões da classe viviam fazendo piadas sobre mim e muitos até evitavam encostar no meu rosto; ou, quando encostavam, reclamavam por ele ser tão oleoso. Foram atitudes como essas que alimentaram a minha insegurança por anos. Eu evitava ficar muito perto das pessoas em uma conversa e tentava não prender o cabelo para que o meu rosto não ficasse tão em evidência. Sair de casa sem maquiagem… Nem pensar! Ficava horas tentando esconder minhas espinhas e só saía quando finalmente tudo estivesse coberto. Também carregava um espelho sempre comigo, pois criei uma necessidade de checar o meu rosto de cinco em cinco minutos. Me sentia presa e durante anos fui atrás de tratamentos e limpezas de pele para que eu pudesse, enfim, dar um fim a esse problema. Mas nada surtia efeito.

Um dia, finalmente, acabei descobrindo um remédio que diziam curar a acne: o Roacutan. Passei a estudar sobre ele e descobri que não era apenas mais um remédio ou um tipo de pomadinha que se passava antes de dormir. Acredito que grande parte de vocês já tenham ouvido falar sobre o medicamento, mas farei um breve resumo: o Roacutan, ou Isotretinoína, é um remédio usado em casos graves de acne. Ele reduz a oleosidade da pele, ou melhor, a produção de sebo, e controla as bactérias que causam as espinhas. Para usá-lo, é indispensável que você consulte um dermatologista. É obrigatório manter um acompanhamento médico durante todo o tratamento, pois é um remédio eficaz, mas perigoso por ser bastante agressivo. Seus efeitos colaterais vão desde ressecamento dos lábios, dos olhos, do cabelo, da pele… Até aborto. É exatamente por isso que o seu uso é totalmente proibido durante a gravidez. Deve-se evitar também alguns tipos de alimentos, pois ele pode aumentar a taxa de colesterol.

Iniciei meu tratamento no começo do ano e estou no meu 7º mês. O inicio do tratamento é 8 ou 80. Como assim? Bom, você pode acabar ficando sem nenhuma espinha para contar a história ou pode acabar tendo mais espinhas do que já teve. Essa, talvez, seja a pior parte. Pelo menos, foi para mim. Até os efeitos colaterais foram possíveis domar com a ajuda de alguns produtinhos, como hidratante labial e colírio.

A grande melhora veio no 3º mês, quando já não tinha tantos cravos e minha testa estava extremamente lisa. Do 4º para o 5º, as espinhas voltaram e foi um sofrimento para tentar escondê-las novamente. Esse período não foi muito diferente dos dois primeiros meses de tratamento, mas, no início do 6º mês, a melhora foi visível.

Estou na reta final: o 7º mês de tratamento. O meu médico, o Dr. Pablo Fava, me explicou que esse período pode variar de pessoa para pessoa. Afinal, cada caso é um caso. Lembrando que o Roacutan não tira as manchinhas da pele. Confesso que, em certos momentos do tratamento, fui um pouco teimosa e descuidada ao espremer algumas espinhas que estavam me incomodando. Também larguei mão do protetor solar alguns dias… Protetor é algo indispensável, com ou sem Roacutan! Por causa disso, acabei ficando com diversas manchas no rosto, mas já iniciei um tratamento para clareá-las. A pomada se chama Deriva Micro. Eu passo na pele todas as segundas, quartas e sextas antes de dormir.

roacutan04

Estou muito satisfeita e aliviada com o resultado. Minha autoestima melhorou muito! E é como sempre digo: sofrer por causa de espinhas é horrível e só quem já passou por isso sabe o que estou dizendo. Conviver com as frequentes dores no rosto, devido a inflamação das espinhas císticas, também é triste. O Roacutan é a escolha certa para quem quer se ver livre da acne, mas vale lembrar que o remédio só é indicado para casos extremos. A dica para casos mais suaves é a mesma de sempre: lave o rosto diariamente com sabonetes adequados para o seu tipo de pele, use protetor solar e esfolie a pele uma vez por semana. A CAPRICHO mesmo tem uma linha de cuidados para a pele que recomendo muito!

É preciso ter disciplina ao aceitar o Roacutan, pois o resultado final só depende de você.

No meu blog, gravei uma série detalhando todo o tratamento em vídeo. Quem quiser saber mais, é só acessar. Espero ter ajudado e se vocês tiverem alguma dúvida, é só deixar nos comentários.

Um beijo,

Stephanie (com PH)

13
10/2014

10 conselhos de amiga para você que está tentando voltar aos cachos

Categorias: Blog da Galera - Por isaotto, em 13/10/2014 às 12:47

Hoje, digo com toda a certeza: a melhor coisa que fiz na minha vida foi ter me aceitado do jeitinho que eu sou. Depois de anos alisando e esticando os fios, trouxe os meus cachos de volta. Mas a espera não foi fácil e é justamente na fase de transição, em que deixamos de usar qualquer produto que altere a nossa estrutura capilar (relaxamento, progressiva, chapinha, etc.), que muitas meninas acabam recorrendo à química novamente. SEGURA!

foto01

Foto: Arquivo Pessoal

Como passei por isso, decidi criar o projeto #VoltandoAosCachos para compartilhar dicas, sentimentos e informações sobre essa etapa “chata” em que nossa raiz cresce e nem sempre conseguimos ficar feliz com ela. Lembre-se: você não está sozinha! Se você quer ressuscitar os cachinhos, mas está achando tudo muito complicado, filtre com muito carinho os dez conselhos deste post.

foto02

Foto: Reprodução/Tumblr

#1: Ok. Você decidiu que quer passar pela transição capilar e trazer os cachos de volta. Para isso, você precisa descartar tudo aquilo que alisa o seu cabelo: qualquer tipo de química (relaxamento, progressiva, etc), chapinha e/ou secador. O calor desses aparelhos também prejudica e tirar a forma dos fios novinhos, que estão nascendo agora.

foto03

Foto: Rayza Nicácio

#2: Quando vamos fazer uma coisa importante, é sempre bom nos inspirarmos em outras pessoas. Busque essa inspiração em meninas que também estejam enfrentando a fase da transição capilar ou que já passaram por ela. Dessa maneira, você vai ter uma noção do quanto seus cachinhos ficarão lindos no futuro! Existe até um grupo muito legal no Facebook, o Cacheadas em Transição. Ele já tem mais de 80 mil membros! #SomosOPoder

foto04

Foto: A Kindumba da Ana

#3: Uma coisa é certa: vão surgir um milhão de pessoas querendo te desanimar. Sempre vai ter gente para criticar e falar mal de você. Sempre! Você pode ser a pessoa mais bonita e incrível do mundo, mas ainda assim vão te criticar. Por isso, se falarem mal dos seus cachinhos, não dê ouvidos. Mantenha o foco na sua transição e não ligue para o que pensam de você. Cabelo ruim? Isso não existe.

10717740_651749021590856_1509099994_n

Foto: Reprodução

#4: Sugiro que no começo de sua transição, você faça um bom corte de cabelo. Só para valorizar mesmo, sabe? Assim, você fica menos tentada a usar chapinhas e outros aparelhos para moldar os fios. Se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida é que nós somos muito apegados a coisas renováveis. Unha e cabelo são duas coisas que sempre vão crescer e mesmo assim temos medo de cortar. Que bobagem, né? Às vezes, nos importamos bem mais com uma unha quebrada do que com uma briga entre amigos. Pense nisso!

foto06

Foto: Arquivo Pessoal

#5: A fase mais complicada é quando o cabelo cacheado começa a crescer e as partes lisas não ficam definidas de jeito nenhum. Ou seja, o cabelo fica com duas texturas. Respire fundo e aposte em penteados. Nessa época, eu investia em coques alto, enchia o cabelo de acessórios, amassava com creme e até usava babyliss. De vez em quando pode, tá? Enfim, para tudo nessa vida a gente dá um jeitinho. Só não se desespere e não ceda à tentação de alisar os fios.

foto07

Foto: Arquivo Pessoal

#6: O cabelo não está legal. Ele está com duas texturas… As pessoas ficam te olhando estranho por conta disso… Parece que os cachos não crescem nunca! Tudo isso faz com que a sua autoestima fique lá embaixo. Mas é nessa hora que você deve se reerguer! Aproveite essa fase da vida para realçar a sua beleza natural. Vista looks estilosos e ousados, capriche no make, passe um batom de diva… Use tudo aquilo que você sempre teve vontade de usar e se sinta linda. É tempo de mudança, cacheada!

foto08

Foto: Reprodução/O Brilho da Beleza Feminina

#7: Big Chop ou BC significa “grande corte”, que nada mais é do que o corte que você faz para retirar toda a parte alisada do seu cabelo. Ufa. Finalmente! Muita gente fica com as dúvidas: “quando eu tenho que fazer o BC?”; “e se ficar muito curto?”; “eu não gosto de cabelo curtinho. E agora?”. Bom, vamos lá: você pode fazer o BC quando bem entender. Se você não quer o seu cabelo curto, é só esperar crescer mais e cortar depois. Até lá, vá segurando com penteados.

foto09

Foto: Arquivo Pessoal

#8: Depois do Big Chop, o cabelo resseca e demora para se definir. Isso é normal. Nessa fase, use e abuse das hidratações! Já é do cabelo cacheado ser mais ressecadinho, por isso que tem que cuidar em dobro. Se os cabelos estão secos, os cachos armam e ficam sem forma. Há vários tipos de hidratações caseiras que têm um efeito milagroso. Recomendo as de abacate, de maisena e de açúcar.

foto10

Foto: Reprodução

#9: Você dormiu e seu cabelo acordou na bad? Fica tranquila. A dica é dormir com uma fronha de cetim. Sim! Tecidos como algodão e malha “roubam” a umidade dos fios. É por isso que o seu cabelo acaba acordando rebelde. O cetim deixa seu cabelo mais comportado e definido no dia seguinte. Também invista em leave-in’s ou em misturinhas de água com creme. Borrife nos cachos antes de sair e arrase!

foto11

Foto: Arquivo Pessoal

#10: Agora que você seguiu todos os passos e conseguiu seus cachos de volta, você está livre!!! (risos) Assumir os cachos é não depender de nada nem de ninguém. É deixar que todo mundo passe a mão nos seus cachinhos e não reclamar. É tomar banho de chuva sem se preocupar. É aceitar sua identidade, suas raízes, seu cabelo. Passar pela transição capilar é uma terapia.

E aí? Quem se animou para largar os alisantes e voltar aos cachos? No meu blog, você encontra muito mais dicas sobre o assunto. Não deixem de dar uma olhada, tá?

Beijos e até a próxima,

Ana Lídia

06
10/2014

Por mais amor e menos abandono, caça e comércio ilegal de animais

Categorias: Blog da Galera - Por isaotto, em 06/10/2014 às 16:17

Está bem. Todo mundo sabe que nenhum animal fala. Pelo menos, não como nós humanos. É exatamente por isso que devemos fazer muito mais por cada um deles. Os animais sentem dor, fome e sede. Eles têm sentimentos e não importa a sua classe social ou a sua aparência: se você tratar o seu pet com carinho, vai receber um amor incondicional em troca. Em outubro, mais precisamente no dia 4, é comemorado o Dia Nacional de Adotar Um Animal. Quem sabe este post não te inspira?

post_isadog

Essa sou eu, a Isa Medeiros, com a Luna, minha cachorrinha.

E, não, eu não estou falando apenas de gato ou cachorro. Claro, você não pode criar certos animais em casa e é muito importante que você respeite a Lei. Além de ser proibido, algumas espécies, principalmente as de animais selvagens, não foram feitas para viver entre quatro paredes. A verdade é que muitos seres humanos só pensam em dinheiro. Eles capturam animais silvestres, como é o caso da Arara-Azul, para praticar o comércio ilegal. Em países como China, Taiwan e Japão, onde o consumo de barbatanas de tubarão em sopas é muito grande, os caçadores atraem os tubarões para perto dos barcos, arrancam suas barbatanas e depois os jogam novamente ao mar, sangrando. Sem a barbatana, eles não conseguem sobreviver e morrem sem conseguir lutar por suas vidas. A prática, chamada Shark Finning, já foi proibida em alguns locais, mas nós sabemos que há sempre alguém disposto a burlar a lei.

Um caso recente envolvendo animais e crueldade humana aconteceu no final de 2013, quando descobriram que o Instituto Royal, localizado em São Roque, interior de São Paulo, estava fazendo testes laboratoriais em cachorros, por exemplo. Para você ter uma ideia, durante a primeira invasão de ativistas ao Instituto, mais de 178 cães da raça beagle estavam sendo usados como cobaias. Eu sempre me pergunto: o que será que se passa pela cabeça desses bichinhos? Porque eles podem não falar, mas, com certeza, sentem tamanha dor e crueldade.

Admiro muito as pessoas que dedicam parte do seu dia a dia à causa animal. Ou que simplesmente tratam com carinho seus pets. Por isso, separei uma lista de ONGs que você pode ajudar, contribuindo com doações ou até mesmo adotando um bichinho. Olha só:

SÃO PAULO
- Cão Sem Dono
- Arca Brasil
- AMPARA Animal

RIO GRANDE DO SUL
- SOAMA (Sociedade Amigos dos Animais)

RIO DE JANEIRO
- SUIPA (Sociedade União Protetora dos Animais)

DISTRITO FEDERAL
- Adote Um Pet

BAHIA
- ABPA (Associação Brasileira Protetora dos Animais)

RONDÔNIA
- Associação Protetora dos Animais Desamparados – Amigos de Patas

Além disso, criei um grupo no Facebook especialmente para fazer este post. Muitas meninas enviaram suas fotos com seus pets, para te lembrar de que os animais precisam de amor e carinho. Meu grande sonho é ter um sítio onde eu consiga ajudar muitos animais: tira-los das ruas, dar alimento, água, abrigo, assistência médica e reabilitá-los para adoção. Sei que o projeto vai levar tempo, mas sei que ele é totalmente possível.

bichinhos

Quem aqui tem bichinho de estimação? Vocês também acham terríveis essas crueldades que alguns fazem com eles, como abandoná-los sem rumo por aí?

Beijos,

Isabella Medeiros

29
09/2014

Entrei na faculdade. E agora?

Categorias: Blog da Galera - Por isaotto, em 29/09/2014 às 14:59

Olá, gurias. Tudo bom?

Aqui é a Rubia. Ou Ru. Ou até Rubs. Vocês decidem! (risos) Sou gaúcha (por isso, não estranhem algumas palavrinhas que aqui serão usadas) e estou animadíssima para contar para vocês como está sendo a minha vida de universitária.

Prestei vestibular no segundo semestre deste ano para Publicidade e Propaganda na UniRitter e passei! Estou bastante empolgada com as aulas, mas confesso que, de início, fiquei um pouco tensa. Por isso, decidi fazer este post e dividir as minhas experiências com vocês.

Meus amigos comemorando o fim do terceirão com um trote fake! #partiufacul

Meus amigos comemorando o fim do terceirão com um trote fake! #partiufacul

De cara, a ansiedade e o nervosismo tomam conta, por mais que você tente disfarçar. O primeiro dia é sempre cheio de borboletinhas no estômago. Afinal, é a FACULDADE! Um universo totalmente novo e que nos desperta grande expectativa. Chegar em uma sala de aula em um ambiente novo, que não é a sua tão amada e conhecida escola, e cheia de pessoas que você nunca viu é um pouco assustador. Mas calma. Aqui vão algumas dicas para quem é bixo na “facul” ou vai prestar vestibular agora no final do ano (vai com tudo: você consegue!):

1. Leve um caderno e uma caneta na primeira semana e só depois invista no material. Você nunca sabe ao certo quantos cadernos irá precisa. Segura a ansiedade e não saia comprando tudo, porque, muitas vezes, você pode nem usar.

2. Anote cada palavra que o professor fala. Principalmente nos primeiros dias. Anote cada sugestão de livro, dicas de estudo e palavras-chave da matéria. Isso vai facilitar para você não se perder quando as aulas começarem a complicar.

3. Não tenha pressa de fazer novas amizades. As boas amizades nascem naturalmente. Por isso, você não precisa sair cheia de amigos logo na primeira semana de aula. Seja você e não tente mudar a sua personalidade para impressionar os colegas universitários.

4. Nos primeiros meses, ir para a faculdade é um acontecimento e você acaba caprichando no look. Mas, mesmo assim, quer um conselho? Se vista de uma maneira confortável. Não gaste as suas melhores roupas para ir à aula

5. Não se prive de dar a sua opinião ou comentar algo em sala de aula. Mesmo que você tenha vergonha, vá em frente e converse com os seus colegas e professores. Isso mostra que você está interessada e é ótimo trocar ideias. Lembre-se: não existe certo ou errado na troca de experiências.

Pode não parecer, mas a faculdade ainda é um “luxo” que nem todas as pessoas podem ter. Então, desfrute cada momentinho da vida universitária e leve a sério os estudos, sabendo sempre se divertir, é claro! ;)

Espero que as dicas ajudem vocês nessa nova fase da vida. Vocês têm mais alguma dúvida envolvendo esse período da vida acadêmica?

Beijocas,

Rubia Berti

 

Página 1 de 7012345...102030...»

Galera Capricho 2014/15

Ana Lídia Lopes Caroline Fujiwara Déborah Feldberg Gabriella Medeiros Isabella Medeiros Ellora Haonne Isabela Rocco Júlia Fraiz Letícia Akemi Luísa Procópio Mariana Caon Melissa Tsuzuki Pâmela Drudi Rubia Berti Stephanie Gonzaga Thais Gazarra
Ana Lídia Lopes
@analidialopess
15 anos, Unaí
Caroline Fujiwara
@cahfujiwara
15 anos, São Paulo
Déborah Feldberg
@heydebbyy
13 anos, São João da Boa Vista
Gabriella Medeiros
@gabigibby
16 anos, São Paulo
Isabella Medeiros
@isa_ho
16 anos, São Paulo
Ellora Haonne
@ellorahaonne
17 anos, Monguaguá
Isabela Rocco
@isabelaccr
13 anos, Niterói
Júlia Fraiz
@jjjjubx
16 anos, São Paulo
Letícia Akemi
@leticiakm
16 anos, São Paulo
Luísa Procópio
@luisaprocopio
16 anos, Goiânia
Mariana Caon
@marianacaon
16 anos, Salvador
Melissa Tsuzuki
@melissatsuzuki
16 anos, São Paulo
Pâmela Drudi
@_pameladrudi
17 anos, Vinhedo
Rubia Berti
@rubia_berti
17 anos, Porto Alegre
Stephanie Gonzaga
@stephgonzaga
16 anos, Belo Horizonte
Thais Gazarra
@thaisgazarra
15 anos, São Paulo
Siga CAPRICHO no Instagram Siga CAPRICHO no Tumblr Siga CAPRICHO no Pinterest Siga CAPRICHO no YouTube Siga CAPRICHO no Flickr RSS
blogdagalera